Está em...
03 Set 2014
Visitas: 1598
Print
Email

entrrevista sandra correiaA Sandra Correia, jogadora do CPND Albufeira que na 3ª Divisão do CN Equipas esteve às portas de garantir a subida à 2ª Divisão, é uma das jogadores femininas mais ativas. É presença assídua nas provas distritais e também em algumas provas nacionais, como por exemplo o Campeonato Nacional Feminino. No ano em que festeja 33 anos de idade, foi convocada pela 1ª vez para as Olimpíadas de Xadrez, tornando-se a 1ª algarvia a representar Portugal neste evento, conquistando 4 vitórias em 7 jogos e ajudando Portugal a classificar-se no 3º lugar da Categoria D.


1. Como começaste a jogar xadrez? Como te iniciaste na modalidade federada?
R: Aprendi a mexer as peças aos 25 com o xadrezista Luis Botelho. Achei que era um jogo interessante, comecei a ir ver torneios e fui incentivada a participar pelos xadrezistas algarvios. Então, federei-me no Faro e Benfica e comecei a jogar torneios em Dezembro 2006.


2. O que pensas da realidade do xadrez hoje em dia?
R: O xadrez ainda é visto como um jogo de elite e não como um desporto universal. Ainda há o preconceito de que é aborrecido e desinteressante, principalmente os jogos de clássicas. Para ter êxitos no xadrez é necessário, além de talento, interesse e motivação, canalizar uma boa parte do tempo para estudar, praticar e participar em torneios. Estes fatores levam a que muitos jovens com grande potencial, com a progressão dos estudos e da vida profissional deixem de lado o xadrez. Estes são alguns dos fatores que, na minha opinião, impedem o crescimento do xadrez em Portugal.


3. Qual foi o torneio que mais gostaste de participar? Qual foi o melhor resultado que conseguiste na tua carreira xadrezística?
R: Em 2011, fiquei em 4º lugar ex-aequo com a Ana Ferreira no Nacional Feminino, em Foz Côa. Um mês depois, ganhei o 33.º Campeonato Distrital Individual Absoluto do Algarve (clássicas), sendo a primeira e única mulher a conquistar esse título.
Numa simultânea, em Benidorm, empatei com um GM chinês que na altura tinha mais de 2600 de elo.


4. Quais são os seus hobbys para além do xadrez?
R: Quando tenho tempo livre, gosto de jogar FM com o meu glorioso, ouvir música e ver séries.


5. Continuas muito ativo nas provas nacionais. Quais são os seus planos a médio/longo prazo no xadrez? Quais os principais objetivos para a época 2013/2014?
R: Infelizmente, tenho muito pouco tempo disponível para o xadrez ou para os meus hobbies, devido ao meu trabalho, principalmente nesta altura do ano.

6. O xadrez é uma modalidade em que se assume várias funções. Em qual te vês mais ativo: jogador, treinador, dirigente?
R: Há cerca de 3 anos, fui a coordenadora da Secção de Xadrez do CPNDA o que me ocupou bastante tempo. Nas últimas épocas, tenho ajudado na coordenação da Secção, sempre que possível. Contudo, no futuro, apenas me vejo como jogadora, caso tenha disponibilidade.

 

Provas em Direto

 

PROVAS | Resultados

  • 2017/10/15 Taça Nacional das Associações 2016/2017 Resultados
  • 2017/10/08 CirNC III Torneio Internacional Cidade do Barreiro Resultados
  • 2017/09/24 Campeonato Nacional Individual Absoluto Resultados

Calendário 2016/2017 (Atualização 2017/10/16) Calendário

COMUNICADOS

Suspensão do Campeonato Nacional de Seleções Distritais Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE

Membro

fide-pb

ECU

fibda