Está em...
28 Jul 2016
Visitas: 1319
Print
Email

entrevista joao leonardoO Mestre FIDE João Leonardo é o próximo entrevistado da FPX

1. Como surgiu o primeiro contacto com Xadrez?

Foi aos 17 anos que descobri o xadrez, devido a alguns problemas de saúde que me obrigaram a interromper os estudos, o jogo de xadrez tornou-se muito importante para mim, pois acabou por funcionar também como terapia.

2. Enquanto jogador pode realçar momentos relevantes da sua carreira?

Tive alguns a nível individual e por equipas, mas ter sido campeão nacional de partidas semirrápidas pela segunda vez em 2001, num forte campeonato, depois de quase ter abandonado a modalidade devido a um acidente grave de viação ocorrido a alguns meses antes, foi algo que nunca esquecerei.

3. Qual a foi a competição que mais gostou de participar?

As Olimpíadas de Moscovo em 1994.

4. Como sabemos o Mestre já desempenhou várias funções no xadrez como Jogador/Treinador/Dirigente para além das suas funções no Departamento de Desporto da CMA. Como é que se sentiu em cada das funções, nomeadamente como Dirigente?

Sinto que estou sempre a jogar um jogo que não tem fim, e que o mais importante não é o resultado mas sim a forma como se joga…

5. O Plano de Xadrez da câmara de Almada, existe desde 1988 e julgo que é Técnico do Departamento de Desporto da CM Almada desde essa altura. Pode destacar momentos da sua atividade que o tenham marcado?

Todos os anos, todos os dias, tenho momentos que me marcam, já ensinei milhares de pessoas desde jovens a pessoas de idade, pessoas com deficiência mental, reclusos, gestores bancários, candidatos a médicos, professores, mas dos momentos que mais me impressionaram, foi um dos alunos com deficiência mental que um dia no fim da aula me agradeceu ter tido a aula comigo e me diz; mestre nós podemos ser deficientes mas pensamos e temos sentimentos. Outra situação que ocorreu, desta vez no Programa Sénior, quando recebi um telefonema de um senhor que queria aprender a jogar xadrez, peço o nome e a idade e ele diz José 85 anos!

6. Nestes últimos anos abraçou um Projeto em Almada ligado com o ensino de xadrez para pessoas portadores de deficiência. Pode descrever um pouco o seu trabalho nesse âmbito?

O município de Almada tem desde 2004, um Programa com a minha coordenação técnica, que visa proporcionar experiências e momentos lúdico-desportivos a crianças, jovens e adultos portadores de deficiência e com necessidades educativas especiais, com limitações ao nível sensorial e motor. O Programa envolve atualmente cerca de 50 alunos e 15 técnicos de várias instituições do concelho de Almada.

A forma ativa como todos os técnicos das várias Instituições se envolveram nas atividades do Programa resultaram até ao momento, numa considerável melhoria dos alunos, nomeadamente a nível cognitivo, desportivo e mais importante ao nível social.

7. Julgo que também abraçaram, atividades no âmbito da terceira idade, pode comentar um pouco do seu trabalho e da atividade?

As aulas em 2015/2016 tiveram um envolvimento de 30 alunos, com uma média por aula de 6 a 7 alunos. Não sendo um número significativo, a participação foi sempre muito ativa e interessada. De anotar a participação de dois alunos por indicação médica, e a participação de uma Psicóloga.

8. Quais são os seus planos/projetos a médio/longo prazo no xadrez?

Continuar ligado ao jogo de xadrez...

9. Por último o que prevê para futuro do xadrez em Portugal?

O futuro do jogo de xadrez depende da forma como  jogadores e principalmente  dirigentes encararem esta modalidade.


 

openportugal

 

PROVAS | Resultados

  • 2017/12/10 CirnC1718 - IV International Azores Chess Open Resultados
  • 2017/12/02 CirNSR1718 - 20º Torneio Aberto de Xadrez da Freguesia de Benfica Resultados
  • 2017/11/25 CirNSR1718- Xeques Tranquilos Resultados

Calendário 2016/2017 (Atualização 2017/10/16) Calendário

COMUNICADOS

Suspensão do Campeonato Nacional de Seleções Distritais Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE

Membro

fide-pb

ECU

fibda